domingo, 15 de abril de 2012

Antigamente...

....ou, no meu tempo...
Diariamente digo ou ouço isso. Vou falar na primeira pessoa porque é uma opinião pessoal, é um ponto de vista que vem se fortalecendo a cada passo na senda mística.
Provavelmente vou fazer uma salada mista mas no final prometo concluir o assunto.
Minha vó dizia que no tempo dela as crianças eram mais educadas, minha mãe diz a mesma coisa e agora é minha vez de achar que as pessoas precisam de mais educação, mais respeito, mais estudo...

Há 34 anos estudo Misticismo. Várias escolas, religiões, leituras para alimentar a minha curiosidade e necessidade de esclarecimento.
Como ja comentei anteriormente, acabo de ingressar (mais ou menos ha um mes) na Ordem Grande Oriente Alquímico.
E isso me lembra que "Quando o discípulo está pronto o Mestre aparece (ou descobre que o Mestre é ele mesmo).
Quando ví a propaganda no Facebook, tive uma reação completamente diferente do habitual.
Rosacruz assídua e fiel não aceitava sequer a hipótese de ingressar em outra Ordem ou, devo dizer, corrigir o rumo da caminhada.

A maior surprêsa foi a simplicidade com que os assuntos são tratados, mas principalmente como o processo se desencadeou em minha mente, mesmo antes de receber as informações.

Voltemos ao assunto. A Alquimia trata da transformação interna do indivíduo, mas fiquei pensando....não posso comparar as pessoas de hoje pelos padrões de antigamente pura e simplesmente porque já nascem diferentes. Nasciamos de olhos fechados, moles, quase sem reação. Ficávamos naquela madorna por...sei la um mês.
Há três anos nasceu a Alice. Com aquele olhão azul lindo arregalado e já identificando voz de mãe no primeiro dia.
Essa é uma grande diferença.
A Alice com dois anos teve um diálogo impressionante com o vô Manél:
Estava sentada no cadeirão de frente para ele, colando os adesivos num caderno. Quando terminou começou a tirar um por um e tentar colar de volta na embalagem.
Ele perguntou: Por que voce está descolando os adesivos meu amor?
E ela respondeu: Sabe por que vô? - Porque os adesivos são da Alice.
"No meu tempo, ou no tempo da minha mãe" já teriam nos virado "uma tapona na boca pra aprender a ter respeito".
Mas espera um pouco....Dois anos de idade, nem tempo para ver alguem agir de forma desrespeitosa ela teve. Isso é pura lógica: Os adesivos são dela, não precisa explicar. Deu vontade e pronto.

Minha neta foi meu instrumento alquímico de transformação, valores de hoje, se você entendê-los é bem provável que já não tenha conflitos com as outras gerações.

Esse fato ja me serviu, por exemplo, para entender melhor a minha mãe que aos 86 anos, depois de vários morando sozinha, veio morar na minha casa.
O comportamento de uma pessoa senil é bastante parecido com o de uma criança e se você está aberto às transformações com certeza vai poder vivenciar a beleza disso.
Não existe mais o antigamente. Estou vivendo hoje!!!!