sábado, 3 de março de 2012

Feliz daquele que era antes de existir

"Disse Jesus": Feliz daquele que era antes de existir. Se vós fordes meus discípulos e realizardes as minhas palavras, estas pedras vos servirão .Há no vosso paraíso cinco árvores, que não movem no verão e no inverno e cujas folhas não caem; quem as conhecer, esse não provará a morte.

Comentário: O homem é, na essência divina do seu SER, antes de existir na existência humana do seu agir. A essência divina da alma vem de Deus; a existência humana vem dos pais e da natureza. A alma é uma emanação individual da Divindade Universal; o corpo material é apenas uma geração transitória.
Quando o homem morre, depois de haver vivido corretamente, imortaliza também o seu corpo, não a matéria, mas a substância imaterial do seu corpo. As cinco árvores do seu paraíso são os cinco sentidos.
Até as pedras e a natureza toda servirão espontaneamente ao homem que se cristificar totalmente; a hostilidade entre a natureza e o homem começou com o despertamento do ego mental, e terminará com o despertamento do seu Eu espiritual. A natureza toda é amiga de Deus e amiga também do homem divinizado, como mostra a vida de certos homens altamente espiritualizados, como a de São Francisco de Assis, e sobretudo do próprio Jesus, que dava ordem aos elementos da natureza e era por ela obedecido.